10% de desconto na sua primeira encomenda e envio gratuito no prazo de 48h em encomendas superiores a 40 euros.
DESCONTOS ÚNICOS 10% DE DESCONTO
Estudos relacionados ao CBD e aos sintomas de Parkinson

Estudos relacionados ao CBD e aos sintomas de Parkinson

Mal de Parkinson

A doença de Parkinson é uma doença neurodegenerativa complexa e heterogênea que pode surgir na idade adulta e afeta significativamente a qualidade de vida e progressivamente a autonomia da pessoa que a sofre. 

É a doença neurodegenerativa mais comum após a doença de Alzheimer e o seu principal fator de risco é a idade. Afecta principalmente o sexo masculino e a sua prevalência geral é de 0,3%, aumentando para 1% em pessoas com mais de 60 anos. Ressalta-se que 83% dos pacientes após 20 anos de sofrimento da Doença de Parkinson desenvolvem algum tipo de demência.

A etiologia é desconhecida e pode resultar da combinação de diferentes fatores ambientais e genéticos, enquanto a base fisiopatológica consiste na degeneração e perda de neurônios dopaminérgicos na substância negra do cérebro que afeta os gânglios da base. Além disso, observa-se o aparecimento de inclusões intracelulares denominadas Corpos de Lewy. 

Atualmente, tem-se observado que a inflamação neuronal, ao invés de ser uma resposta à doença, pode representar um fator que contribui para o aparecimento da Doença de Parkinson, juntamente com o estresse oxidativo.

Sinais e sintomas clínicos de Parkinson

Sinais motoras

  • Acinesia ou lentidão nos movimentos (sintoma principal) 
  • Tremor de repouso (nenhum tremor observado ao realizar movimentos ativos) 
  • Rigidez muscular 
  • Problemas de marcha e estabilidade postural 
  • Flutuações motoras: discinesias (movimentos involuntários) e distonias (contrações musculares)

Sinais não motoras

  • Apatia 
  • Depressão 
  • Transtornos do sono 
  • Comprometimento cognitivo 
  • Disfunções autonômicas 
  • Distúrbios neuropsiquiátricos 
  • Problemas digestivos 
  • Alterações sensoriais

Tipos de Parkinson

Tipos de Parkinson Geralmente são divididos entre a forma trêmula, com melhor prognóstico, e as formas não-tremóricas (rígido-acinética e instabilidade/distúrbio da marcha), além de um subgrupo misto. 

Atualmente não existem marcadores biológicos específicos, portanto o diagnóstico baseia-se na observação de sinais e sintomas motores específicos e exames complementares para descartar outros Tipos de Parkinsonismo, além da anamnese e exame neurológico minucioso.

Consequentemente, ainda não existe tratamento curativo, embora os medicamentos sejam eficazes a nível sintomático, em particular a Levodopa, cujo efeito provoca flutuações alternadas consoante o bom ou mau controlo dos sintomas, denominadas “On-Off”. 

Atualmente, a Levodopa costuma ser utilizada em combinação com outros medicamentos que aumentam sua eficácia e reduzem seus efeitos colaterais como as discinesias. Além do tratamento farmacológico, a realização de atividades fisioterapêuticas pode representar um fator positivo tanto a nível sintomatológico como na melhoria da qualidade de vida.

(1) (2) (3) (4)

Estudos sobre Parkinson e Sistema Endocanabinóide 

O Sistema Endocanabinóide é o nosso sistema fisiológico de manutenção do equilíbrio do corpo e a sua presença manifesta-se sobretudo no Sistema Nervoso Central, onde mantém uma estreita relação com os Gânglios da Base. (6) 

Entre outros, Ferreira-Junior, N. C., Campos em seu estudo "Bases biológicas para um possível efeito do canabidiol na doença de Parkinson. A Revista Brasileira de Psiquiatria, estabeleceu que a estimulação do Sistema Endocanabinoide favorece efeitos neuroprotetores capazes de retardar a perda neuronal no Parkinson doença.

Em particular, o CBD está a ser estudado pela sua atividade neuromoduladora (especialmente sobre o sistema dopaminérgico), capaz de melhorar e aumentar a qualidade das transmissões nervosas.

(5) (6) (7) (9)(10)

Alguns dos estudos citados analisam se o CBD poderia representar uma alternativa válida para aliviar os sintomas do Parkinson. Especificamente, desenvolvem as seguintes premissas:

  • Efeito neuroprotetor: através da estimulação indireta do Sistema Endocanabinoide, promove diversos mecanismos neuroprotetores contra a inflamação e o estresse oxidativo que favorecem as funções motoras e cognitivas. 
  • Efeito neuromodulador: graças à estimulação dos receptores de dopamina, o CBD pode ajudar a regular e aumentar os níveis de dopamina, promovendo sintomas motores e autonomia diária.
  • Efeito anti-inflamatório: ao activar diferentes canais, o CBD ajuda a reduzir a inflamação tanto a nível neurológico como a nível articular e muscular.
  • Efeito ansiolítico e antidepressivo: O CBD pode ajudar a melhorar o humor e ajudar a gerir altos e baixos emocionais.
  • Efeito relaxante: importante tanto física quanto mentalmente, para promover relaxamento muscular, descanso e sono.

(5) (6) (7) (9)(10)

Estudos sobre Parkinson e CBD

Estudos observacionais têm demonstrado efeitos positivos na prevalência através da inalação, enquanto estudos clínicos sobre o uso de Cannabis apresentam resultados controversos e não mostram efeitos claros e significativos, embora pareça que aqueles que registaram melhorias as tenham conseguido observá-las após dois meses de tratamento e com altas dosagens.

(6)(7)(8)(9) (10)

Bibliografía:

  1. Martínez-Fernández., Gasca-Salas C., Sánchez-Ferro, Obeso, ACTUALIZACIÓN EN LA ENFERMEDAD DE PARKINSON, Revista Médica Clínica Las Condes, Volume 27, Issue 3, 2016, Pages 363-379, ISSN 0716-8640, https://doi.org/10.1016/j.rmclc.2016.06.010
  2. https://www.esparkinson.es/espacio-parkinson/conocer-la-enfermedad/
  3. https://www.msdmanuals.com/es/hogar/enfermedades-cerebrales,-medulares-y-nerviosas/trastornos-del-movimiento/enfermedad-de-parkinson
  4. Simon, D. K., Tanner, C. M., & Brundin, P. (2020). Parkinson Disease Epidemiology, Pathology, Genetics, and Pathophysiology. Clinics in geriatric medicine, 36(1), 1–12. https://doi.org/10.1016/j.cger.2019.08.002
  5. Cooray, R., Gupta, V., & Suphioglu, C. (2020). Current Aspects of the Endocannabinoid System and Targeted THC and CBD Phytocannabinoids as Potential Therapeutics for Parkinson's and Alzheimer's Diseases: a Review. Molecular neurobiology, 57(11), 4878–4890. https://doi.org/10.1007/s12035-020-02054-6
  6. Patricio, F., Morales-Andrade, A. A., Patricio-Martínez, A., & Limón, I. D. (2020). Cannabidiol as a Therapeutic Target: Evidence of its Neuroprotective and Neuromodulatory Function in Parkinson's Disease. Frontiers in pharmacology, 11, 595635. https://doi.org/10.3389/fphar.2020.595635
  7. Ferreira-Junior, N. C., Campos, A. C., Guimarães, F. S., Del-Bel, E., Zimmermann, P., Brum Junior, L., Hallak, J. E., Crippa, J. A., & Zuardi, A. W. (2020). Biological bases for a possible effect of cannabidiol in Parkinson's disease. Revista brasileira de psiquiatria (Sao Paulo, Brazil : 1999), 42(2), 218–224. https://doi.org/10.1590/1516-4446-2019-0460
  8. Crippa, J., Hallak, J., Zuardi, A. W., Guimarães, F. S., Tumas, V., & Dos Santos, R. G. (2019). Is cannabidiol the ideal drug to treat non-motor Parkinson's disease symptoms?. European archives of psychiatry and clinical neuroscience, 269(1), 121–133. https://doi.org/10.1007/s00406-019-00982-6
  9. Bougea, A., Koros, C., Simitsi, A. M., Chrysovitsanou, C., Leonardos, A., & Stefanis, L. (2020). Medical cannabis as an alternative therapeutics for Parkinsons' disease: Systematic review. Complementary therapies in clinical practice, 39, 101154. https://doi.org/10.1016/j.ctcp.2020.101154
  10. Junior, N., Dos-Santos-Pereira, M., Guimarães, F. S., & Del Bel, E. (2020). Cannabidiol and Cannabinoid Compounds as Potential Strategies for Treating Parkinson's Disease and L-DOPA-Induced Dyskinesia. Neurotoxicity research, 37(1), 12–29. https://doi.org/10.1007/s12640-019-00109-8

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Informação do autor

Neuropsicólogo | Especializado em tratamentos com Cannabis medicinal

Tommaso Bruscolini

Tommaso Bruscolini (Rimini, Itália) é neuropsicólogo e fitoterapista baseado em Barcelona, onde dirige a sua clínica privada desde 2014, tanto pessoalmente como em linha, onde formula e produz diferentes preparações com todo o tipo de plantas medicinais, bem como faz recomendações personalizadas.

Membro do Colégio Oficial de Psicólogos da Catalunha e qualificado como Psicólogo da Saúde, é um especialista em Neuropsicologia, o ramo que estuda o cérebro e a sua função neurológica. Tommaso complementa a sua formação com estudos em Fitoterapia e Herbalismo no Guild of Herbalists da Catalunha e dois Mestres, um em Nutrição e Dietética Herbal e o outro em Mindfulness.

Nos últimos anos especializou-se em Canábis Médico, através de formação privada e colaborações com diferentes entidades no mundo do Canábis Médico, coordenando durante um ano uma clínica especializada em medicina canabinóide, realizando consultas, redigindo artigos, palestras, cursos de formação, bem como realizando consultas e acompanhamento de pacientes.

Actualmente colabora com várias entidades do sector canábis em Espanha, entre outras coisas é o coordenador da área terapêutica da revista DolceVita España, consultor no portal SmokingMap, colaborador da Unión de Pacientes por la Regulación del Cannabis (UPRC) e técnico certificado Alpha-Cat para realizar análises de canabinóides.

O que mais o fascina na planta Cannabis é a possibilidade que tem de mudar o actual paradigma medicinal e terapêutico no sentido de uma visão mais holística ao agir sobre o nosso corpo, mente e humor, de uma forma sinérgica.

CBD, o seu momento diário da natureza.
Descubra todos os nossos produtos
Ir para a loja
Quando a tecnologia e a natureza se encontram, o resultado é O Laboratório Beemine.
Tienda
Inscreva-se e receba 10% de desconto na sua primeira encomenda
usercartmagnifiercrosschevron-downplus-circle
    Conversa aberta
    1
    💬 Precisa de ajuda?
    Olá
    Como é que o podemos ajudar?